Nana

Soares

Gênero, direitos humanos e curiosidade pelo mundo

scroll

Foto: Emerson Zotti

QUEM SOU EU

Oi, eu sou a Nana e eu tenho uma trajetória meio difícil de explicar ou organizar (por isso fiz esse site aqui). Já trabalhei com algumas tantas coisas, estudei outras tantas e o resultado é uma pessoa que sabe de tudo um pouco e tem sede de aprender mais. Pra ser sincera, eu gosto disso. Mas vamos às especialidades :)

Me formei em jornalismo na ECA-USP e sou mestre em Gênero e Desenvolvimento pelo Institute of Development Studies/University of Sussex (Inglaterra). Muita coisa me fascina, mas combater desigualdades e construir um mundo mais justo são as minhas prioridades. Dentro dessas áreas, eu já estudei muito os temas de violência e saúde. 

Comunicadora por formação, acho que pouco adianta ter conhecimento se ele não é acessível. Também acho que o mundo é complexo e que nós somos mais do que algumas caixinhas. O que eu quero dizer com isso é que eu não acho que variáveis sociais (gênero, raça, idade...) caminham sozinhas. E se você for um(a) potencial empregador(a) ou contratante, também estou querendo dizer para você manter a mente aberta em relação à minha experiência. Minha trajetória é meio difícil de explicar, lembra? 

Já produzi muito conteúdo para projetos e veículos diferentes. Também já fiz advocacy, faço consultorias, análises e pesquisas (focadas em igualdade de gênero, racial e diversidade sexual). E quero continuar fazendo.

Neste site você encontra um resumo dessa trajetória nada linear. E você pode falar comigo para saber mais :)

O QUE JÁ FIZ:

 Também já tive um podcast sobre cultura pop e feminismo chamado Pop Don't Preach. 

Fiz consultorias sobre igualdade de gênero e representação para agências como a AlmapBBDO. 

 

Participei de ações e dei palestras em empresas sobre igualdade de gênero e combate a violência, como na 99 e na ProPay

Escrevi para a Editora Abril, revista Época, Estadão, Projeto Draft, Itaú Mulher Empreendedora, entre outros (pequeno portfólio aqui). Colaborei com outros projetos de igualdade de gênero como a Programaria e a Tear. Trabalhei e trabalho com ONGs (como a Artigo 19 e a Ação Educativa), veículos de comunicação de variados alcances e em agências de comunicação digital. Já até trabalhei no Twitter!

 

Ah, e também trabalho como tradutora, ghost-writer e revisora.  

E pra não dizer que não dou orgulho para meus pais, eu...

  • Fui Bolsista Chevening 2018-2019; 

  • Escrevi uma dissertação de mestrado reconhecida como a melhor do curso; 

  • Fui uma das Mulheres Inspiradoras de 2016 na categoria Comunicação, em lista da Think Olga; 

  • Ganhei o prêmio Estadão de Melhor Reportagem de Serviço em 2015, pelo especial de saúde financeira produzido com meus colegas de Focas do mesmo ano.

VIREI FONTE

Quando fui notícia, ou ajudei na notícia...do lado de lá

Entre em contato

  • Preto Ícone LinkedIn
  • Black Instagram Icon
  • Preto Ícone Spotify